Palestras da São Rafael ganharam um aliado

O Deputado Estadual e candidato a Prefeitura de Maringá/PR, Dr. Batista (PMN), sensível as necessidades da São Rafael, cumpriu sua promessa de doar um veículo para a Instituição, deixando a equipe na maior alegria.

A necessidade do automóvel foi observada pelo Dr. Batista desde a sua primeira visita a entidade. Assim como ele, a São Rafael realiza palestras nas cidades vizinhas, visitas domiciliares, participação em cursos de capacitação e sempre com a condução particular dos voluntários, era chegada a hora de uma mudança.

A Presidente em exercício na época, Martha Salvarani, e a Coordenadora, Rose Marques, estiveram em Curitiba para receber o carro junto com outras entidades. “A São Rafael é uma entidade que está amadurecendo e o carro nada mais é do que o reflexo desse crescimento. Nossa responsabilidade com a população de crianças e adolescentes é cada vez maior e com o carro a aproximação das famílias será facilitada”, comentou Martha.
Nossos agradecimentos ao Dr. Batista e sua equipe, que se empenharam na entrega do veículo. Vamos em frente!

Incentivo a amamentação em Mandaguaçu

São Rafael foi chamada a Mandaguaçu para incentivar as mães a amamentação. A equipe de alunos do Curso de Medicina  da UNINGÁ  teve a oportunidade de conhecer a realidade da população, identificar e sanar as principais dúvidas. Foi um sucesso de público e participação, mas  sem dúvida, para os profissionais médicos foi uma aula e tanto!

UNIPRIME, exemplo de cidadania corporativa

A Uniprime, uma instituição financeira voltada a profissionais de saúde de Maringá/PR, dá o ponta pé inicial na parceria com a São Rafael, sistema de apoio a saúde, fornecendo 4 computadores ao Projeto de Fortalecimento de Vínculos desenvolvido diariamente na entidade.

Com atendimento anual de 4.000 crianças e adolescentes em 2011, gratuitos, aSão Rafael conta com mais de 20 voluntários, empenhados na promoção da saúde física, mental, integridade social e qualidade de vida. A iniciativa da Uniprimepossibilitou que um grupo de crianças de 6 a 12 anos desse o primeiro passo à inclusão digital, com responsabilidade e acompanhamento de profissionais altamente especializados.

A São Rafael  agradece a administração da Uniprime,   empresa que está construindo sua marca pautada nas ações sociais, um exemplo para Maringá.

O que é o Estatuto da Criança e do Adolescente?

Crianças e adolescentes são cidadãos e, como tal, têm seus direitos,  que devem ser respeitados. Por serem pessoas em desenvolvimento, as crianças e adolescentes recebem proteção especial da lei. A Constituição Federal de 1988 determina que estes cidadãos têm direito à absoluta prioridade e a uma proteção integral.

Para que o novo sistema fosse posto em prática, foi instituída a Lei 8.069/90 ou Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, uma lei de grande abrangência, que trata de princípios, política legislativa, normas administrativas, crimes contra a infância e juventude, e mesmo de normas processuais.

O ECA é fruto da atuação conjunta de agentes do campo jurídico, políticas públicas e movimentos sociais, cada qual convidado a acrescentar suas experiências no processo de elaboração da lei.

O Estatuto se destina a todas as crianças e adolescentes, visando à proteção de seus direitos fundamentais: direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, entre outros.

A lei prevê um conjunto de medidas governamentais que devem ser efetivadas pela União, Estados e Municípios, por meio de políticas públicas básicas e programas de assistência social. Às entidades civis cabem os serviços especializados de prevenção e atendimento médico e psicossocial, além da proteção jurídico-social de crianças e adolescentes que deles necessitem.

O sistema de garantias e direitos, de acordo com este modelo, é proporcionado pelo Município, enquanto este estabelece a política de atendimento aos direitos da infância e da juventude por intermédio do Conselho Municipal de Direito da Criança e do Adolescente – CMDCA.

A família, a sociedade e o Estado hoje têm um papel atuante nesse sistema de garantias. Mobilizam-se ainda o Poder Judiciário, o Ministério Público e o Conselho Tutelar, órgão que trata de casos de crianças e adolescentes em situação de risco e que consiste em mais uma oportunidade para que a comunidade possa contribuir no atendimento à infância e à juventude.

Autora: Flávia Heloísa Bulla de Carvalho

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm

Equoterapia

Equoterapia é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo como agente facilitador, de forma transdisciplinar, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com comprometimentos cognitivos, psíquicos, motores, lingüísticos e sociais.

Por que o cavalo?

O fundamento principal é que a conformação do corpo do cavalo, ao se deslocar, provoca ondulações horizontais, verticais, longitudinais e rotacionais na coluna vertebral. Essas ondulações são transmitidas ao cavaleiro, que as absorve pelo funcionamento dos seus sistemas músculo-esquelético e nervoso.

O efeito dessas ações sobre a pelve e a coluna vertebral do cavaleiro, que se desloca montado, com o cavalo ao passo, permite que o praticante realize, de forma reacional, os mesmos movimentos que faria ao caminhar, por seus próprios meios. Isso provoca no cavaleiro, reações constantes de endireitamento e reajustes posturais, a cada deslocamento de seu centro de gravidade.

Além desses aspectos técnicos e físicos, há os benefícios psicológicos, sociais, lingüísticos e comportamentais, nas áreas de saúde e educação.

Site: www.andebrasil.org.br

Facebook: equoterapiamaringa

Autora : Marisa Tupan

Descarte Consciente de Medicamentos

Medicamentos são essenciais para resolver os problemas de saúde, mas depois que a enfermidade passou, normalmente sobram comprimidos nas caixas, xaropes nos vidros e até ampolas de injeção. Tudo isso fica guardado nos armários até perder a validade. Não há alternativa a não ser jogá-los fora. Todavia, resíduos de medicamentos podem contaminar o solo e a água quando descartados no lixo ou na rede de esgoto comum. O problema é que boa parte da população não sabe disso, além de não existir postos específicos de recolhimento.

Atualmente tem se discutido muito sobre poluição e suas consequências ao meio ambiente devido às alterações ambientais que o mundo tem sofrido. Uma dessas preocupações recentes tem sido a contaminação do meio ambiente por medicamentos.

As consequências desses fármacos para o meio ambiente ainda não estão completamente evidenciadas; entretanto, a grande preocupação em relação à presença na água, são os potenciais efeitos adversos para a saúde humana, animal e de organismos aquáticos. Alguns grupos de fármacos merecem uma atenção especial, dentre eles os antibióticos e os estrogênios. Os primeiros, devido ao desenvolvimento de bactérias resistentes e, os estrogênios, pelo seu potencial de afetar o sistema reprodutivo de organismos aquáticos como, por exemplo, a feminilização de peixes machos presentes em rios contaminados com descarte de efluentes de estações de tratamento de esgotos.

Portanto, seja um disseminador do descarte correto de medicamentos! Entregue seus medicamentos vencidos nas farmácias que já se adequaram a essa realidade e adotaram postos de recolhimentos.

Leia mais sobre o assunto em:

http://www2.ib.unicamp.br/revista/be310/index.php/be310/article/viewFile/176/129

Autor:    Empresa Jr. Teófilos Assessoria e Consultoria Farmacêutica

http://www.ejrteofilos.blogspot.com.br/

Amamentação

os últimos anos temos observado um aumento significativo nas ações de incentivo e promoção do Aleitamento Materno, mas ainda nos deparamos diariamente com mães apresentando traumas mamilares, bebês com baixo ganho de peso e resultado disso, o desmame precoce.

As disfunções orais, como posição de língua alterada, amplitude de abertura de boca reduzida, tensão da musculatura perioral, encontram-se entre os vários fatores que interferem o estabelecimento do aleitamento materno. Na maioria das vezes as disfunções orais são passíveis de serem revertidas, mas devem ser detectadas precocemente, ou seja, nas primeiras mamadas ainda na maternidade.

Sugar é um ato reflexo, mas ordenhar o seio materno não é, exigindo que o bebê aprenda a retirar o leite da mama, assim é necessária uma adaptação das suas condições orais anatômicas para o encaixe na mama de sua mãe, conhecida como pega e sucção efetiva.

O profissional Fonoaudiólogo atua diretamente com o binômio mãe-bebê para o estabelecimento de uma amamentação efetiva, minimizando desconfortos, e orientando sobre a importância do aleitamento materno exclusivo até os seis meses e complementar a uma alimentação saudável até os dois anos ou mais.

Sandra Regina Gabella -CRFa 8583-PR

Fonoaudióloga
Especialista em motricidade oral – ênfase em neonatologia.

Balé Passantes & Pensantes

Event: Balé Passantes & Pensantes

Início: 10 de novembro de 2012

Fim: 11 de novembro de 2012

Local: Balé Passantes & Pensantes

Endereço: Calil Haddad, Maringá, Paraná,Brasil

Evento da São Rafael neste final de semana:

Apresentação do Balé Passantes & Pensantes no Calil Haddad

Dias 10 e 11 de novembro.

Tema do espetáculo:

“Os grandes mestres da música clássica”  e a Formatura de 8 bailarinas do grupo Passantes & Pensantes

 

Quando e como falar sobre a sexualidade com os filhos

Event: Quando e como falar sobre a sexualidade com os filhos

Date: 7 de dezembro de 2012

Categoria:São Rafael

Palestra que será realizada no dia 7 de dezembro, para os pais dos alunos da Escola Municipal Diderot  Alves  da Rocha Loures, ministrada pela Psicanalista da São Rafael, Maria Gorethe de Miranda, sob o tema “ Quando e como falar sobre a sexualidade com os filhos”